junho 29, 2022
Rua Cuiabá, 372, Centro - Camapuã/MS
Esporte

Palmeiras mostra força emocional para embalar até a liderança do Brasileirão

O clássico contra o Santos pode não ter sido um jogo brilhante tecnicamente do Palmeiras, mas foi mais uma demonstração de força que explica como o time de Abel Ferreira, que foi dirigido por João Martins neste domingo, virou protagonista no futebol brasileiro.

A vitória por 1 a 0 na Vila Belmiro fez o Verdão dormir na liderança do Campeonato Brasileiro após oito rodadas. Depois de um início ruim, a equipe palmeirense fez valer sua força emocional e sua experiência de grandes resultados recentes para embalar na competição nacional.

Muito dessa bagagem construída pelo clube nos últimos anos foi importante para vencer mais um clássico na temporada – agora são seis vitórias e uma derrota em sete jogos contra os rivais em 2022. Contra o Santos, o Verdão foi pressionado, apresentou erros, teve dificuldades e não se abateu com um raro erro de Veiga. Superou problemas e voltou da Vila Belmiro com três pontos importantes.

Como foi o jogo
A primeira etapa do clássico apresentou um Palmeiras com espaço para criar, mas com um ritmo abaixo do padrão e pouca efetividade. Na defesa, uma rara desatenção quase complicou a vida do time alviverde.

Por mais de uma vez, o Santos teve oportunidade para finalizar, quase sempre depois de avanços pelos lados. No gol de Marcos Leonardo anulado pelo VAR, os palmeirenses tiveram algumas oportunidades para afastar a bola da grande área e não fizeram. O árbitro de vídeo viu falta em Zé Rafael e anulou a jogada.

Quase sem jogo pelo lado esquerdo, o Palmeiras tentou dar mais liberdade a Gustavo Scarpa na criação. Escalado como atacante de lado, ele foi mais importante para compor a marcação e reforçar o lado de Jorge, mas também teve espaço para, na posse de bola ofensiva, procurar brechas por outros setores.

A pouca produção foi identificada pela comissão técnica no intervalo. Em entrevista coletiva, João Martins afirmou que o Verdão teve “a posse pela posse” e reconheceu a baixa efetividade nas ações ofensivas. Foi justamente isso que sobrou no segundo tempo.

Mesmo com o Santos procurando mais o ataque, em dia de boas atuações de Marcelo Lomba, Marcos Rocha, Murilo e Gustavo Gómez, o Palmeiras virou protagonista do confronto, com ajuda de dois defensores.

Na primeira oportunidade, Marcos Rocha sofreu pênalti que acabou desperdiçado por Raphael Veiga. Depois, Gustavo Gómez marcou de cabeça após cobrança de escanteio de Gustavo Scarpa e definiu a vitória.

O triunfo em mais um clássico só fortaleceu o desempenho do Verdão em “jogos grandes”. Como disse João Martins, uma partida de futebol não é vencida apenas com técnica. E vontade, espírito de decisão e aplicação tática têm sobrado nesta versão portuguesa no time palmeirense.

A campanha no Brasileirão, que antes exigia recuperação por causa do início ruim, já virou de manutenção. Na liderança, o Palmeiras ganhou mais força para enfrentar sua sequência de confrontos diretos. No próximo domingo, será contra o Atlético-MG, no Allianz Parque.

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video