julho 3, 2022
Rua Cuiabá, 372, Centro - Camapuã/MS
Politica

Os bastidores do casamento de Lula e Janja: lágrimas, polenta com linguiça e ‘Lula Lá’

“Quando a gente ama é um clarão do luar que vem abençoar o nosso amor”. Foi com os versos da canção de Maria Rita que a socióloga Rosangela da Silva emocionou os 200 convidados da sua festa de casamento com o ex-presidente Lula, na noite desta quarta-feira, em São Paulo.

Na cerimônia, Lula chegou ao altar aos prantos. Janja também interrompeu a leitura dos seus votos mais de uma vez porque veio às lágrimas durante a cerimônia celebrada por dom Angélico Sândalo Bernardino. Coube ao bispo fazer a fala com tom político mais forte da noite. Amigo de Lula desde os anos 70 e padre que batizou seus netos, dom Angélico contou que foi chamado de comunista quando souberam que ele realizaria a cerimônia. O bispo afirmou que tinha muito orgulho de ser “companheiro de vida” do petista e disse que o Brasil precisa de alguém com a energia de Lula para tirar o Brasil dos tempos que vive hoje. “Amai-vos e não armai-vos”, falou dom Angélico.

A manifestação do religioso emocionou convidados como o futuro vice da chapa da Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin, que cumprimentou o líder religioso pela celebração. Um dos netos de Lula foi o responsável por levar as alianças da cerimônia, que não teve padrinhos. A família do petista compareceu em peso, com a presença de todos os filhos, netos e irmãos de Lula.

Alckmin e sua esposa, Lu Alckmin, fizeram parte do seleto grupo que sentou na mesa dos noivos e ficaram no local até meia-noite. Na disputada mesa também estavam o ex-prefeito Fernando Haddad e sua esposa, Ana Estela. No decorrer da festa, Dilma se uniu ao grupo. A ex-presidente foi uma das figuras mais concorridas da noite, tirada pelos demais convidados.

As mais animadas da pista de dança, segundo presentes, foram a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, além do casal Ana Estela e Haddad e do deputado estadual Emídio de Souza e sua esposa, a advogada Gabriela Araújo. As netas de Lula, de 7 e 8 anos, deram um show à parte, conforme relatos dos convidados. O ex-presidente e Janja também dançaram músicas do repertório nacional, que foi de samba à funk.

Além da canção de Maria Rita, Janja interpretou outras músicas. A cantora Rogéria Holtz, trazida pela noiva de Curitiba, cantou a regravação do jingle Lulalá, apresentado no lançamento da pré-candidatura do petista, há dez dias. Janja também fez coro na canção. O momento foi um dos mais animados da festa, que teve a presença dos noivos até 1h.

Em seus discursos, Lula e Janja contaram que escreveram 580 cartas cada um e que trocaram correspondências todos os dias de prisão do petista na capital paranaense. Lula falou que nunca imaginou que, a essa altura da vida, poderia se apaixonar tanto. Janja descreveu o marido como “presente de Deus”. Um vídeo com a história do vestido da noiva, inspirado no tema luar do sertão, foi exibido. O bolo de quatro andares seguiu a mesma temática. O cardápio era de comidas brasileiras, como polenta com linguiça, arroz com carne seca, além de entradinhas como homus, torradas e carpaccio. Além de vinho branco Frexenet, espumante Caves Geisse e vinho tinto argentino, havia drinks de frutas e uísque red e black label.

Acompanhados do fotógrafo Ricardo Stuckert, Lula e Janja foram em todas as mesas fazer fotos com os convidados. Eles também fizeram registros com o staff da festa. O evento terminou com sentimento de alívio para a equipe de segurança, que acompanhou a convocação de protestos para a entrada da festa por meio das redes sociais. As manifestações que aconteceram foram consideradas pequenas e isoladas.

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video