julho 4, 2022
Rua Cuiabá, 372, Centro - Camapuã/MS
Politica

Em ofício ao TSE, ministério diz que PF poderá usar programas próprios para fiscalizar urnas

O ministro da Justiça, Anderson Torres, enviou ofício ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, informando que a Polícia Federal poderá usar programas próprios para fazer a fiscalização das urnas eletrônicas.

Até então, a PF sempre participou de todas as etapas da fiscalização, mas usando os sistemas do TSE, cuja aplicação a corporação também acompanha.

No ofício, revelado pelo jornal “O Globo” e a que a Globonews também teve acesso, Torres levanta a “possibilidade” de a PF desenvolver “programas próprios de verificação”.

“Informo ainda que a necessidade de participação da PF na fiscalização e auditoria relativas ao emprego da urna eletrônica (sistema eletrônico de votação), inclusive com a possibilidade de desenvolvimento de programas próprios de verificação, visa resguardar o estado democrático de direito, que exige integridade e autenticidade dos sistemas eleitorais, consagrando, assim, uma eleição escorreita”.

A tentativa de criar polêmica em torno das urnas é alimentada pelo presidente Jair Bolsonaro e aliados. O próprio Bolsonaro já admitiu que não tem provas, mas segue com essa estratégia. Especialistas e autoridades, inclusive peritos da PF, sempre destacam que a urna eletrônica é segura, os votos são auditáveis e diversos órgãos do Estado brasileiro participam de todas as etapas do processo de fiscalização, como a própria PF e o Congresso Nacional.

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video