julho 2, 2022
Rua Cuiabá, 372, Centro - Camapuã/MS
Esporte

Classificação do Santos no sufoco expõe problema no ataque

Mesmo com dois jogadores a mais desde os 15 minutos da etapa final, o Santos não conseguiu sair do 1 a 1 com o Banfield, na última terça-feira, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana. Falta de eficiência do ataque e noite inspirada de Bologna, goleiro rival.

O resultado, que classificou o time para as oitavas de final da competição, aliás, só foi comemorado porque o Unión La Calera não conseguiu vencer o Universidad de Quito por dois gols de diferença. Vencia até o final da partida, mas sofreu um gol de pênalti.

Dessa vez, o problema do Santos não foi a criação. O Peixe empilhou oportunidades para balançar a rede. Faltou melhor capricho no arremate final

Não foi um sufoco como a vitória contra o Unión La Calera, já aos 51 minutos do segundo tempo, mas foi uma partida agonizante para o torcedor que esteve na Vila Belmiro e ficou com um olho no celular, acompanhando a outra partida do grupo, e o outro no campo, sofrendo com os erros do Peixe.

Bustos mandou a campo praticamente tudo o que tinha de melhor. Só Maicon e Rodrigo Fernández não foram relacionados, por desgaste físico, enquanto Jhojan Julio, por opção, ficou no banco de reservas.

Mesmo assim, a partida santista, olhando pelo aspecto ofensivo, foi sofrível. O treinador argentino esteve em uma noite de Fernando Diniz nas substituições.

Saiu colocando peças de ataque, mas sem que isso significasse efetividade. Até Bruno Oliveira, que nunca tinha jogado com Bustos, entrou em campo. O meia acertou uma bola no travessão. Mas tudo que o Peixe produziu no ataque não foi suficiente.

Fabián Bustos vive um problema no ataque. Nos últimos quatro jogos foram apenas dois gols. E diversos esquemas e jogadores foram testados durante este período. A bola não entra.

Na última temporada, o Santos passou por uma situação parecida. Em um período entre Fernando Diniz e Fábio Carille, a pontaria também falhou. E essa ausência de gols deixou o Peixe em uma situação crítica no Campeonato Brasileiro de 2021.

A boa notícia fica pela solidez defensiva. O Santos não é uma equipe que sofre. Contra o Banfield, não foi diferente. Os argentinos só chegaram ao gol por uma felicidade de Domingo, que acertou um chute perfeito, no ângulo. O sistema, de uma maneira geral, funciona e dá segurança.

Mas, o ataque… esse ainda precisará de muito trabalho.

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video