junho 29, 2022
Rua Cuiabá, 372, Centro - Camapuã/MS
famosos

Angélica mostra detalhes da sala de estar, capela e área íntima de mansão no Joá: “Essa casa carrega muito da nossa história”

Tivemos apenas quatro horas para produzir, maquiar, entrevistar e fotografar a apresentadora Angélica Ksyvickis Huck nos espaços cativos de sua casa no Joá, Zona Oeste do Rio de Janeiro — tarefa que ela tirou de letra ao mostrar que estava se divertindo com cada clique. O motivo do tempo cronometrado? A apresentadora está dosando o seu tempo profissional e pessoal para equilibrar a saúde mental.

“Fiquei 25 anos na Rede Globo e estou achando ótimo ter essa liberdade de não precisar seguir um padrão. Para quem começou a trabalhar tão cedo, com apenas 4 anos, escolher o que fazer foi um direito que me dei este ano. Está sendo muito gostoso, diferente e desafiador”, dispara a paulista, radicada no Rio há mais de 25 anos, sobre a mudança de carreira para se dedicar à Mina, plataforma criada por ela para popularizar conteúdo de bem-estar na internet.

Se tem uma coisa de que Angélica entende (e ama falar) é bem-estar. Tanto que meditar pela manhã na varanda anexa ao quarto e aproveitar o spa de casa para relaxar depois de um dia tenso estão entre as práticas das quais ela não abre mão na rotina. Mas onde a apresentadora busca refúgio quando está esgotada? “Tenho uma caixa orgônica, que é uma caixa de energia. É uma coisa bem alternativa e, quando estou bem para baixo, medito lá dentro. É um lugar que puxa energia da natureza. Para quem acredita nisso, ela te transporta. É como se você estivesse recarregando a bateria do corpo”, revela.

“Esse lar foi construído em meio à natureza para que a gente tivesse todos os ambientes que usamos por perto e não precisássemos sair daqui”, explica ela, enquanto aponta para o amplo jardim com vista para a Pedra da Gávea, onde costuma curtir uma tarde à beira da piscina sempre que pode. “Preferimos jantar em casa do que sair para alguma festa. Gostamos mais, inclusive, de fazer festas aqui. Já fizemos muitos jantares, celebrações de batizado e aniversários nesse espaço. Aqui é um lugar de alegria”, conta ela, ao elencar as melhores lembranças na sala de estar social.

Assim como o restante da casa, projetada pelo arquiteto Thiago Bernardes, impressionam o pé direito duplo, e o conceito aberto com sala de estar e cozinha integrados. Outro ponto de atenção são as janelas de vidro com portas de correr: elas fazem com que a mata que rodeia o terreno (de cerca de 4.000 metros quadrados) pareça estar ainda mais próxima de nós.

Angélica admite que seu marido, o também apresentador Luciano Huck, foi o principal decorador daquele espaço, mas ela fez questão de incluir itens de memória afetiva para a família, a exemplo do conjunto de almofadas bordadas compradas em uma viagem ao Havaí, que completam o duo de sofás na área de estar, e dos dois banquinhos originais da Ilha do Ferro, em Alagoas, também garimpado durante uma viagem do casal. “Gostoso de casa é isso…ir decorando o espaço com a sua vida. A sua história vai moldando cada canto. E depois de 11 anos morando aqui, essa casa carrega muito da nossa história”, recorda.

Amantes da fotografia, o casal possui uma coleção impressionante de imagens de Sebastião Salgado e também dedica uma parede inteira para expor um retrato de Angélica criado por Vik Muniz a partir de colagens de fragmentos de revistas em que ela posou ao longo da carreira. “O Vik produziu uma colagem com vários recortes a partir de uma foto que eu fiz para uma campanha. Foi um presente de aniversário do Luciano. Sem dúvida, esse quadro é o meu xodó”, conta ela sobre uma de suas obras de arte favoritas do décor.

Atravessando o jardim, fica a área íntima (com sala de TV, suítes e cozinha). Espaço tão privado que nem os amigos costumam frequentar, mas que Angélica mostrou uma parte com exclusividade para esta Vogue. “Esta parte íntima da casa, perto dos quartos, é o nosso ponto de encontro. Nos reunimos ali para ver televisão no fim do dia”, revela. É lá que ficam expostas dezenas de porta-retratos dos familiares e o piano de cauda usado por Joaquim, filho mais velho de Angélica. “Minha casa é um templo, é o lugar onde eu gosto de ficar, de fazer tudo”, completa.

Outra parte essencial da rotina de Angélica é ir até a capela com vista para o mar, presente de aniversário que ela ganhou do Luciano, e rezar sozinha. “É um espaço ecumênico do nosso lar porque o Luciano é judeu e eu sou católica. Tem uma cruz no meio e, de um lado, a Nossa Senhora de Fátima, de quem sou devota, e do outro, uma Torá. Esse arranjo representa muito a nossa família. A gente tem essa liberdade”, conta ela sobre o espaço de madeira de 43 m².

“A gente tem muita fé e se respeita muito. Acho que o caminho é esse. Minha filha vai fazer a primeira comunhão, meus dois filhos fizeram bar mitzvah, e todo mundo se entende. Deus é um só. O importante aqui em casa é ter fé. A capela simboliza muito isso, essa união”, explica, orgulhosa, sobre o local que considera ser o mais especial de toda sua morada.

É ali também onde ela costuma agradecer por ter sobrevivido ao acidente aéreo que ela, Luciano, seus filhos, babá e tripulantes, sofreram em 2015, no Mato Grosso do Sul. “Foi um divisor de águas para o meu futuro, não vou dizer que foi bom porque não foi, mas conseguimos tirar coisas boas dentro de uma situação horrorosa, todo mundo saiu fortalecido de alguma maneira. Vivemos juntos aquilo e seguimos juntos agora. A vida para gente é uma bênção e temos muita gratidão por conta disso”, finaliza.

Styling: Juliano Pessoa e Zuel Ferreira Beleza: Lavoisier (FSAG) com produtos Eudora
Produção executiva: Leila Ferrell
Coordenação : Monica Borges
Assistente de fotografia: Daniel Marcelo de Oliveira Sulima
Assistente de beleza: Ricardo Vinicius Fernandes dos Santos
Camareira: Marlucia Souza de Assis

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video