Início Internacional Acordo de paz com as Farc completa um ano com redução drástica...

Acordo de paz com as Farc completa um ano com redução drástica das mortes

18
0
COMPARTILHAR

Milhares de pessoas deixaram de morrer, ou não precisaram fugir, e centenas foram poupadas de ferimentos e mutilações. A Colômbia sofre menos desde a vigência do pacto firmado há um ano, em 24 de novembro, para que a guerrilha das Farc se desarmasse e se tornasse uma força política.

Apesar dos críticos, o acordo de paz aliviou um conflito de 53 anos que deixou 220 mil mortos e 60 mil desaparecidos em choques entre guerrilhas, paramilitares, agentes estatais e traficantes de drogas.

Confira abaixo alguns dados do primeiro ano do acordo de paz que começou a ser negociado em 2012, em Cuba, e que levou à transformação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia no partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (Farc):

O que alivia:

Menos armas – As Farc contavam com 11.816 integrantes – entre combatentes, militantes presos e milicianos (colaboradores nem sempre armados). Quase 7 mil homens entregaram 8.994 fuzis à ONU. “Entregou-se 1,3 arma por desmobilizado”, relatou Ariel Ávila, da Fundação Paz e Reconciliação, comparando o sucesso desse processo às 18 mil armas entregues pelos 30 mil paramilitares desmobilizados em 2006 (0,6 per capita). Menos mortes – Quando começaram os diálogos, o confronto interno deixava, em média, 3 mil mortos ao ano entre civis e combatentes, segundo a Unidade para as Vítimas (UV). Em 2017, esse número caiu para 78, segundo essa instituição oficial. Em 2002, por exemplo, foram 19.640 vítimas diretas do conflito.
Menos deslocamentos – De todas as consequências do conflito, a mais impactante em números é a do deslocamento: 7,4 milhões de vítimas em cinco décadas, segundo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur). Em 2012, havia 233.874 deslocados ao ano e, hoje, são 48.335, uma redução de 79%, segundo a UV.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here